quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Nosso compromisso com o Rio

O que ontem foi promessa, hoje é proposta.
Então o que ontem foi compromisso hoje é apenas uma possibilidade?

Chega né!! Estamos cansados, exaustos, verdadeiramente estafados...
Chega de desigualdade, de insegurança e de pessoas morrendo nos corredores de hospitais.

O Rio hibernou durante anos ao reeleger César Maia, e agora, quando tínhamos esperança de fazer diferente, pouco mais de 50% da população elege Eduardo Paes. Perdemos a grande oportunidade de dar um basta nesse velho modelo político que insiste em dominar o Rio de Janeiro. No entanto, a onda verde fez iniciar um novo ciclo para a cidade.

O que temos em mãos? A figura do Eduardo Paes, 83 promessas realizadas durante a campanha e o pleno conhecimento dos nossos direitos.

O que podemos fazer? Este é ponto em que eu queria chegar.

Hoje não fica claro – e talvez seja proposital - onde e como podemos cobrar os nossos direitos. De que forma podemos reivindicá-los?

Sim, podemos acionar o ministério publico e fiscalizar as contas públicas municipais.

Podemos também articular e mobilizar a sociedade, engajar os cidadãos em um movimento político e de fiscalização.

O nosso movimento “Vigilantes do Rio sem Gabeira” começa na internet e conta com a sua participação. Fique atento e denuncie. Vamos fomentar este blog, aproximar as comunidades, chamar atenção da mídia e fazer valer os nossos direitos.

Estamos no caminho certo...

Um comentário:

CarolJapa disse...

Venho aqui manifestar meu apoio ao movimento. Já que Paes foi eleito(e eu acredito que isso não vá mudar), nos resta fiscalizar e garantir que as promessas de campanha dele sejam cumpridas.
Seja, mandando mensagens diretamente para a prefeitura ou publicando na internet, que aliás foi um dos maiores instrumentos da campanha de Gabeira.
Acredito num movimento tranquilo, sem grandes manifestações, mas uma cobrança consiente do que é nosso por direito, afinal mesmo quem não é eleitor de Paes merece uma UPA perto de casa ou o bilhete único.
Vamos ser uma força a mais para Gabeira, que em uma entrevista afirmou que continuaria cuidando do Rio e que fiscalizaria a prefeitura.
O Rio não está sem Gabbeira! Vamos transformar 4 anos de um possível regresso e políticas desfavoráveis para o Rio em 4 anos de consientização política carioca, em 4 anos de cobrança e luta pelos nossos direitos.